Um espaço para sermos …circunstancialmente…

Tales Messias

 

Como falar em aprofundar relacionamentos, em desfrutar boa companhia dos mais íntimos…se os encontro apenas no msn? Se, ao contrário de anos atrás, hoje envio e-mail para eles – duas ou mais vezes por semana – e tenho o sentimento de ter tido “contato” com eles.

 

Como falar em valorizar família, se sou obrigado a “passar” por ela pela manhã, quando “engolimos” juntos (o que já é bom! Porque em algumas nem isso!) o café da manhã e já nos despedimos para nos vermos apenas a noite – após faculdade e reuniões. Quando a única coisa que me resta é sentar-me à beira da cama de minha filha, fazer uma oração por ela, e beijá-la…mas isso tudo “sozinho”, pois faz horas que ela já dorme.

 

Como falar em ser paciente, calmo, ter vida mais simples… se preciso que minhas dezenas de e-mails diários sejam recebidos, lidos e respondidos, de imediato? Além de ter que fazer o mesmo com todos os que recebo diariamente?

 

Como ensinar à minha filha que ela precisa alimentar-se bem… se preciso constantemente estar dizendo a ela, enquanto come, “rápido, minha filha. Mastigue rápido. Estamos nos atrasando”?

 

Como estar mais próximo de minha esposa…se a encontro a noite. Já na cama. Assistindo TV e me aguardando para termos nossos únicos momentos em paz. De diálogo, lazer e companhia? Quando toda a tirânica correria do dia já nos impõe extremo desgaste e cansaço?

 

Como ensinar, como Cristão, que precisamos amar o nosso próximo e tratar os outros como queremos que nos tratem… se sequer conheço o nome de meus vizinhos? Muito menos tenho seus telefones?

 

Nosso tempo é muito desafiador. Mas, apenas para quem busca lutar contra tudo o que se impõe para nós diariamente, que nos retira qualidades e virtudes e os troca por hábitos e vícios que vão fulminando e nos tornando uma contra-mensagem sobre tudo aquilo que nós acreditamos. E até divulgamos!

 

Quem busca “nadar contra toda essa maré” desumanizante de todos nossos dias, precisa ao menos aprender a fazer boas perguntas. Para si mesmo! Não para os outros. Para dentro de si. No máximo, também, para seus íntimos – sua esposa e filhos. Precisa ter coragem de perguntar a si mesmo… “como estou indo como pai?”; “como tenho sido como marido?”; “Eu gostaria de estar casado comigo?”; “Gostaria de ter um pai como eu tenho sido?”;  “Tenho prioridades ainda em minha vida? De que servem essas prioridades na minha agenda diária e semanal?”;  “Quais são meus princípios de vida e valores? Eles são lembrados por mim no meio de toda essa agitação sufocante de meu dia?”.

 

Quem busca não ser ainda mais engolido por essa mecânica diária capitalista, que nos impõe diariamente a necessidade de sermos mais competentes, de termos melhores desempenhos a cada dia, de nos auto-melhorarmos diariamente – método kaizen – precisa ao menos aprender a disciplina da auto-análise. De ter, de tempos em tempos, uma parada, em busca de levantar um diagnóstico de como temos caminhado nas diversas áreas de nossa vida. Um exame acurado, testado por testemunhas – os que caminham mais de perto e que possuem a habilidade de conseguir ser honesto e amável com você. Essas testemunhas não podem ser pessoas que se sentem subordinadas a você. Essas geralmente não são completamente sinceras. Por medo ou por desejo de serem promovidas.

 

É um exercício saudável para descobrirmos quais “monstros” ganharam espaço em nossa vida, tendo entrado nela de forma absurdamente sutil e pacientemente diária, mas constante. Tendo, por fim, transformado nosso coração, nossas práticas, até nossos conceitos. Ou, o que é pior, nos transformando – por nossos comportamentos – na anti-tese de tudo aquilo em que cremos e valorizamos. Pois, como bem afirma Sêneca, filósofo e tutor de sua época, “os males de que foges, estão em ti”.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: