Um espaço para sermos …circunstancialmente…

Certas coisas

Imagem“..a vida é mesmo assim. Dia e noite, não e sim” (Lulu santos)

Máscaras cansam. Ser o que se não é para outrem, desgasta-nos. Desgasta-nos interiormente pois tira-nos a identidade pouco a pouco. Com o tempo, tendenciamos a acreditar numa de nossas próprias máscaras. Tal qual o ator que continua atuando e agindo ( e até se vestindo como seu personagem). Isso nos desgasta interiormente.

Exteriormente, no malabarismo de buscarmos mostrar a face adequada a cada situação, vamos também nos desgastando. Isto porque, quando, por alguma razão, ou distração, mostramos a máscara errada numa determinada situação, causamos estranheza às pessoas que desejam (e quase nos obrigam) a sermos e termos aquela determinada máscara num determinado ambiente. Isso nos desgasta perante as pessoas.

O melhor? É sermos. Simplesmente isso. Sermos aquilo que acreditamos. Aquilo que, no íntimo, sabemos quem somos. Isso independe da opinião alheia. Sem, evidente, não nos utilizarmos de nossa liberdade para sermos desrespeitosos e agressivos. Sermos. Livremente sermos. As vezes (o que é sadio !) até descontentes com o que nos mostra o espelho. Mas…aceitando aquilo que somos. E não tentando fazer photoshop antes de nos mostrarmos. Sermos. Isso é libertador. Sem querer ser o que se é hoje, para o resto da vida. Nos transformando. Dia a dia. Mas poder ser o que se é.

Tales Ferreira

Março 2014, noite do dia 26

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: