Um espaço para sermos …circunstancialmente…

…que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando muitos…Hb 12.15

Caminhando hoje, deparei-me com essa cena:

Não sei se é possível distinguir a foto mas é um veículo, completamente coberto de plantas, raízes e folhas. As plantas já o “engoliram”.

Acredito que disso trata o versículo acima. No poder que tem uma amargura de, dia a dia, pouco a pouco, ir envolvendo nossa vida. Corroendo. Fixando raízes. Transformando nossa vida em um novelo de raízes, folhas e troncos até que mal se perceba mais quem de fato somos.

Daí o perdão…aquele que nos liberta dessas raízes. Aquele que nos desvencilha daquilo que nos impede de caminhar, daquilo que nos impede de sermos quem somos, daquilo que nos impede de avançar nos caminhos que Deus traçou para nós. Perdão. Difícil as vezes decidir por ele. Chamado por alguns de fraqueza. Contudo, poderoso para nos fazer sair da ociosidade, de uma vida estacionada, estagnada.

Perdoar é ficar com o prejuízo para si. Sim, porque perdoamos e herdamos a dívida. Isso porque perdão é fruto de graça. E graça é fazer algo em favor de quem não merece. Por isso, quando decidimos perdoar ficamos com a conta das ofensas, dívidas, palavras mal-ditas . E lançamos essas dívidas para Deus. Ele sabe bem o que é isso. Ele é Aquele que, na cruz, nos ensinou o perdão. E ficou com a “dívida” da morte. Perdoe.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: